31 outubro 2014

Halloween











Criar expectativas acerca das pessoas




Morel Felipe Wilkon
Você costuma criar expectativas acerca das pessoas? Espera alguma coisa delas? Acho que devemos partir do princípio de que todas as pessoas são boas. É o que são, em sua essência. Isso não é ingenuidade, nem tentativa de ser bonzinho. As pessoas costumam ser do modo que as vemos. Se nós as vemos boas, elas são boas.

Mas isso não quer dizer que devemos criar qualquer expectativa em relação a quem quer que seja. Você é um universo. Acha que o seu universo continuaria existindo sem você? Claro que não! Sem você, o universo não existiria pra você. O universo como você o vê existe só para você, ele é só seu, é criação sua. Não há duas pessoas iguais, não há dois pensamentos iguais. Então como esperar que alguém pense como você? Ninguém fala exatamente as mesmas coisas, ninguém se expressa de maneira idêntica. Então como esperar que haja plena compreensão de parte a parte?

O que esperar das pessoas, então? Nada. Não podemos contar com nada. Temos que aprender a amar desinteressadamente, nos interessarmos pelas pessoas sem a menor intenção de retorno. Isso parece muito frio? Não é essa a intenção. Pelo contrário. Faz parte da reforma íntima. Quanto menos você espera do próximo, mais você aprende a valorizar pequenos esforços, seus e dos outros. Se você não esperar nada de quem o cerca, das pessoas próximas de você, a possibilidade de se surpreender positivamente aumenta…

Sabemos que a cada reencarnação o espírito imortal promove alguns ajustes com seus semelhantes. Há relações especialmente difíceis por se tratar de processos cármicos às vezes antiquíssimos, buscando reparação através da compreensão mútua. Essas relações, quase sempre, ocorrem dentro da própria família. Como criar expectativas sobre alguém com quem estamos tentando um reajuste?

Quando você se decepcionou com alguém, o que fez com que isso acontecesse? Não foi o fato de você ter criado expectativas acerca da pessoa? Isso é muito comum na vida conjugal. Um dos cônjuges, ou os dois, jogam sobre o outro todos os seus sonhos e fantasias. Toneladas de carência são arremessadas sobre os ombros da pessoa amada. Amada? Será que é realmente amada ou é a vítima escolhida para acabar com as frustrações do outro?

Nenhum relacionamento pode ser sólido se é alicerçado sobre expectativas. Amor é desinteresse. Como esperar dos filhos que eles gostem do que gostamos, façam o que fazemos, se interessem pelo que nos interessamos? Eles são eles, cada qual um universo rico e complexo. Como esperar dos pais o que eles talvez não estivessem preparados para oferecer? Como esperar de um colega, de um vizinho, de um amigo, que ele concorde conosco, que pense, fale, faça qualquer coisa que queiramos que ele faça?

Expectativa é imaginação, é coisa sua, da sua cabeça, ninguém tem nada a ver com isso. Ninguém tem culpa se você idealizou um monte de coisas na sua cabeça. Quando você acha que as pessoas deveriam ser de outro modo, quando você quer que alguém seja de determinado jeito, é certo que você irá se decepcionar, se frustrar, sofrer.

Aprenda a não esperar nada de ninguém. Saiba que as pessoas são boas; o que parece maldade é apenas ignorância da verdade. Mas elas são do jeito delas, não do jeito que você gostaria que elas fossem. Pare de sofrer, pare de depender de suas fantasias a respeito dos outros. Seja você mesmo. Permita que eles sejam eles mesmos.


Postado no site Espírito Imortal 










Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...